Conquista de royalties sobre a venda da maçã SCS417 Monalisa

Maçã desenvolvida pela Epagri já pode ser produzida na Europa com lucro para os catarinenses

Reconhecimento ao trabalho de melhoramento genético da macieira, que desenvolvemos há 40 anos


Foto: André Sezerino/Epagri

A Epagri acaba de conquistar os direitos para recolher royalties sobre a venda da maçã SCS417 Monalisa nos 23 países que compõem a União Europeia.

É o reconhecimento internacional do trabalho de melhoramento genético da fruta, desenvolvido há 40 anos pela Empresa.

Na prática, isso significa que agora o cultivar catarinense está com os diretos protegidos na Europa. Assim, que tiver interesse em plantar e vender a maçã Monalisa naquele continente vai ter que pagar para a Epagri um percentual calculado sobre o valor comercializado.

"Mais do que recursos financeiros que vão entrar para a nossa empresa, o importante é que o trabalho de pesquisa da Epagri está sendo apresentado pelo mundo" avalia Renato Luis Vieira, gerente da Estação Experimental da Empresa em Caçador. Ele diz que os europeus buscam uma maçã crocante, doce e suculenta, o que explica o interesse pela Monalisa.

A Epagri é a única instituição no Brasil que faz melhoramento genético de macieira. O trabalho é desenvolvido pela Estação Experimental de Caçador, que já disponibilizou ao mercado nacional 19 cultivares de maçã. Além da Monalisa, outras cinco despertaram interesse dos europeus e estão em fase de testes de cultivo naquele continente.

Para ver seus produtos no mercado internacional, a Epagri estabeleceu, há cerca de 15 anos, um convênio técnico com a Mondial Fruit Selection. Cabe a esta instituição divulgar os cultivares desenvolvidos pela Epagri para outros países.

O cultivar SCS417 Monalisa foi registrado junto ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) em 2010. A Epagri detém os direitos sobre a venda dela no território nacional até maio de 2028.

Informações e entrevistas: Renato Luis Vieira, gerente da Estação Experimental da Epagri em Caçador, pelos números (49) 3561-6800/98842-2033

Informações para a imprensa: Gisele Dias, jornalista: (48) 3665-5147; Cinthia Freitas, jornalista: (48) 3665-5344; Isabela Schwengber, jornalista: (48) 3665-5407

 

Comments

SEE ALSO ...