Manejo de pós colheita na cultura da pera

Tarde Campo da cultura da Pera

Resultados de pesquisa com cultivar Rocha e suas polinizadoras


Neste 3ª feira na Estação Experimental da Epagri São Joaquim/SC, pericultores, técnicos e pesquisadores de SC e RS se reuniram para conhecer os resultados de campo, pós-colheita e conservação em câmaras frias das peras produzidas no Sul do País.   

Com palestras técnicas da pesquisadora Mariuccia S. de Martin e Masanori Katsurayama da Epagri São Joaquim, os pericultores acompanharam as cultivares mais cultivadas como Europeias, Americanas, Rústicas e Asiáticas, onde em cada região uma delas se adapta melhor, para isso pode consultar os pesquisadores qual cultivar é a mais rentável para plantio.

O mercado da pera é promissor, pois nossa produção é pequena e quem está cultivando está lucrando a cada safra, só um produtor que há 20 anos planta, já chegou a colher 50 ton/pera/ha.  "O grande ponto que o produtor deve observar é a firmeza de polpa, tempo de armazenagem e o ponto ideal da colheita", para ter boas vendas frisou Mariuccia.

Cultivo  - A área do cultivo deve ser capinada regularmente, para evitar as invasora. Pode ser utilizada, também, cobertura morta. As podas são muito boas para esta planta, principalmente nos primeiros anos. Quando ela já estiver em produção, as podas podem fazer com que a produtividade seja aumentada. Devem ser podadas somente durante o inverno, quando estão sem folhas. 

Uma pereira pode produzir, em média, 45kg de frutos por ano, podendo chegar, em alguns casos a 140kg/ano. A produção torna-se comercialmente atrativa após o quinto ano. Após a colheita, os frutos devem ser armazenados sob refrigeração, para uma melhor conservação, apesar de se manterem bem, sem refrigeração, por até 20 dias. 

As doenças que mais atacam as pereiras são a sarna e a entomosporiose, que podem ser combatidas com pulverizações, que devem ser feitas durante o inverno. Esta planta também sofre com a mosca-da-fruta, que é a sua principal praga.

As peras preferidas do mercado são a Rocha, Packham's e William's, Santa Maria e Hosuy.

Nordeste -  A pouco tempo atrás plantar peras em regiões quentes era uma utopia. Contudo, a pesquisa da Embrapa Semi-árido provou que não. No Vale do São Francisco (Petrolina/PE e Juazeiro/BA) já se cultivam peras, caquis e maçãs.

Técnica pode expandir cultivo de pera no Brasil - Mas, no Nordeste surgiu uma técnica que pode revolucionar a produção brasileira

A pera é uma fruta que precisa de frio para ser cultivada, dessa forma, é importada e chega com preço alto no supermercado. Mas, no Nordeste surgiu uma técnica que pode revolucionar a produção brasileira. O segredo está no Vale do rio São Francisco, pois a região tem a terra seca e arenosa. JF online/02/04/2017.

Veja vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=6MXNTZKe0O0

 

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...