Materiais testados têm demonstrado grande potencial para plantio comercial na região

Braskem e Multinova lançam primeira solução livre de inseticida para controle do tripes em bananais

Material desenvolvido, com apoio da Unesp, foi testado por produtores e teve eficácia comprovada no combate ao inseto Tripes da Flor


A primeira solução anti-inseto livre de inseticidas do mercado brasileiro foi criada a partir da resina de polietileno (PE) comercializada pela Braskem, em parceria com a Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp) e a Multinova, fabricante de soluções em plástico. O aditivo anti-uv utilizado para controlar a ação de incidência do sol foi produzido com o mesmo comprimento de ondas da visão do inseto. O Tripes da Flor ataca principalmente a produção de bananas nas estações mais quentes do ano, favorecendo o aparecimento de erupções na casca (pontos pretos em alto relevo), diminuindo a qualidade visual da fruta.

O aditivo anti-inseto reflete para fora do saco o mesmo comprimento de onda da visão do inseto. Com isso, ao entrar na sacola, o inseto não consegue enxergar e isso faz com que ele saia do ambiente planta/sacola. O filme plástico anti-inseto deve ser colocado logo no início da formação da flor da banana (coração), e permanece até a colheita.

A grande vantagem do filme é ser alternativa ao produtor para substituir o uso de agroquímicos no combate à essa praga.  Por não conter inseticida, há ainda outras vantagens, como a facilidade e rapidez na instalação, sem necessidade de mão-de-obra especializada, e após o uso e descarte adequado, pode ser transformado em outra solução, pois o material é 100% reciclável. "Estamos empenhados em desenvolver soluções que agreguem mais valor à produção agrícola, que garantam mais sustentabilidade ao negócio dos produtores rurais", explica a agrônoma Beatriz Gallucci, parte da equipe da Plataforma Agro da Braskem.

Lançado em novembro, os estudos para o desenvolvimento do filme anti-inseto começaram em 2018, com testes preliminares na região do Vale do Ribeira (SP). Em 2019, as pesquisas foram ampliadas para Bahia, Ceará, Minas Gerais, São Paulo e Santa Catarina. Os testes foram acompanhados pela Unesp, que confirmou que o desempenho do produto é similar ao tratamento convencional com inseticida.  Segundo Juliana Domingues Lima, professora da Unesp,  "além de dispensar o uso de agroquímicos, a solução desenvolvida pela Braskem e Multinova ainda protege a produção de banana de outros tipos de danos físicos como aqueles causados pelo excesso de radiação".

A manta anti-inseto sem inseticida é encontrada no canal de vendas da Multinova.  "Por acompanhar os desafios dos produtores de banana para enfrentar esse tipo de praga, nos mobilizamos para encontrar uma solução viável, de baixo custo, sustentável e eficaz para nossos clientes", finaliza Jair da Rosa, gerente comercial de Novos Negócios da Multinova.

 

Comments