Todas as cultivares apresentadas são resistentes à mancha foliar de glomerella

Dia de campo sobre cultivares de macieira na Epagri em Caçador

Objetivo do evento foi promover a reciclagem de informações sobre as novas cultivares de macieira


No último dia 13 de março de 2019, foi realizado na Epagri/Estação Experimental de Caçador/SC um "Dia de Campo sobre Cultivares de Macieira", que reuniu 84 participantes dos Estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Entre os participantes estiveram produtores, engenheiros agrônomos e técnicos envolvidos com Fruticultura, além de pesquisadores e estudantes da área de Agronomia.

O objetivo do evento foi promover a reciclagem de informações sobre as novas cultivares de macieira já reportadas em outras oportunidades pela Epagri, apresentar informações de avaliações agronômicas do último ciclo produtivo, reforçar a necessidade de diversificação de cultivares na cadeia produtiva da Maçã no Brasil, bem como divulgar as opções de novas variedades disponíveis atualmente. Também foi oportunizado aos participantes observarem o desenvolvimento das plantas, o padrão produtivo e a qualidade das frutas de cada cultivar "in loco" no pomar.

"De forma geral foram abordadas informações sobre as cultivares Monalisa, Luiza, Venice, Daiane e Elenise, bem como sobre duas novas seleções que se encontram em estágios avançados de avaliação e com grandes perspectivas para o lançamento de novas cultivares nos próximos anos. Também foram mostrados alguns clones mutantes de Gala com ampla coloração vermelha na epiderme e resistentes à mancha foliar de glomerella, entre os quais deverá ser lançada pela Epagri ainda esse ano uma nova cultivar", frisou Marcus Vinicius  Kvitschal, um dos organizadores deste Dia de Campo em Caçador/SC. Devido ao grande impacto que essa doença tem causado nas regiões produtoras de maçãs no Sul do Brasil, todas as cultivares apresentadas são resistentes à mancha foliar de glomerella, característica essa que confere ampla vantagem adaptativa às cultivares e as classifica como boas opções para a diversificação na propriedade rural brasileira, juntamente com as tradicionais 'Gala' e 'Fuji'.

Diante da crise atual que vivencia o setor produtivo da maçã brasileira, também foi bastante enfatizada a importância da mudança de cenário que é preciso ocorrer no sentido de diversificar cultivares nos pomares brasileiros e, com isso, reduzir a vulnerabilidade do setor tanto no âmbito produtivo quanto comercial. Para isso, existem diversas cultivares disponíveis com boa adaptação climática, resistentes às principais doenças, com alta qualidade de frutas e alto potencial de armazenamento. Assim, é possível o fruticultor brasileiro produzir maçãs de alta qualidade com menor custo e menos risco, bem como o consumidor ter acesso às frutas de melhor qualidade ao longo de todo o ano.

Comments

SEE ALSO ...